A dor não deve impedi-lo de se mover!

Um esportista apaixonado, você nunca perde uma oportunidade de se mexer. Ciclismo, corrida, futebol, qualquer esporte é bom para manter a sua forma e o seu espírito.

No entanto, nos últimos tempos, pequenas dores atribuíveis ao seu estilo de vida ativo, como a bursite, são mais comuns, e os sinais de envelhecimento começam a ser notados, especialmente no período da manhã. Dor e rigidez articular tornaram-se parte de sua vida cotidiana, mesmo após um dia de descanso.

Você começa a cogitar reduzir o ritmo esportivo, pensando que talvez assim as dores e o desconforto irão embora.

OSTEOARTRITE É A CAUSA

Sua dor nas articulações não é causada pelo esporte, mas pela osteoartrite: uma doença das articulações resultante da deterioração crônica da cartilagem. Esta condição também afeta todas as articulações, ligamentos, ossos, músculos e líquido sinovial. Enquanto alguns esportes violentos ou de resistência podem causar desgaste anormal, levando à osteoartrite, a atividade física como tal não é prejudicial, muito pelo contrário.

O movimento é realmente benéfico para a saúde da cartilagem. Ajuda a manter a flexibilidade das articulações, fortalece os músculos que as sustentam e alivia a dor ao liberar endorfinas. Estudos importantes mostraram que correr por menos de 30 quilômetros por semana é bom para a cartilagem.

Ao contrário dos músculos e tecidos, a cartilagem não é irrigada pelos vasos sanguíneos. Alimenta-se dos nutrientes encontrados no líquido sinovial: um lubrificante natural que também tem o papel de prevenir a deterioração da cartilagem. Assim, cada vez que as articulações são usadas, o líquido sinovial entra na cartilagem. O movimento, portanto, contribui para a nutrição e a lubrificação da cartilagem.

No entanto, com a idade, nosso corpo produz menos e menos colágeno, que é uma proteína presente em grande parte da nossa cartilagem e ligamentos. O envelhecimento também tem o efeito de reduzir o conteúdo de líquido sinovial de glucosamina e condroitina, dois compostos que ajudam a retardar a deterioração da cartilagem.

DOR E SINTOMAS DEZ ASSOCIADOS À OSTEOARTRITE

Os sintomas associados à osteoartrite variam de pessoa para pessoa.

Aqui está uma lista não exaustiva dos mais comuns:

  • Dor em uma articulação enquanto se move. Por exemplo, dor no joelho ao descer as escadas.
  • Desconforto na articulação com mudanças de temperatura.
  • Sensibilidade na articulação ao aplicar uma leve pressão.
  • Rigidez em uma articulação após um período de inatividade ou ao acordar. É normal ser menos flexível pela manhã. No entanto, essa rigidez não deve durar mais de 30 minutos.
  • Pequenas protuberâncias dos ossos (osteófitos) aparecem na articulação.
  • Um som de estalo é ouvido durante o esforço. Isso ocorre principalmente no caso de osteoartrite do joelho.
  • Vermelhidão ou inchaço da articulação. Este sintoma é, no entanto, mais raro.

ALIVIAR A DOR ANTES DE RETORNAR A ATIVIDADE

Quando nossas juntas doem, o primeiro reflexo é desacelerar nossas atividades e descansar um pouco. Infelizmente, se você não fizer nada, a dor pode ressurgir assim que você começar a se mover novamente.A solução é lidar com a origem do problema. Estudos mostraram que os nutracêuticos não só podem retardar a deterioração da cartilagem, mas também ajudar a regenerá-la. O colágeno ultra hidrolisado de Genacol® ajuda a regenerar e manter os tendões e a cartilagem saudáveis. Consequentemente, as articulações funcionam melhor e tanto a inflamação quanto a dor diminuem ou podem até desaparecer. Quando tomado